Toyota encerrará vendas do Camry no Japão

O mercado doméstico conta por apenas 1% das vendas globais do modelo. Desde sua estreia em 1980, mais de 21 milhões de unidades do Camry da Toyota foram comercializadas no mundo.

Na imagem, um Camry híbrido no Paris Motor Show em 2018. O modelo é comercializado em mais de 100 países (banco de imagens)

A Toyota Motor planeja suspender as vendas do sedan Camry no mercado japonês, focando em países onde o modelo estandarte de 43 anos da montadora continua popular.

Publicidade

A montadora notificou concessionárias japonesas que encerrará a produção do Camry para clientes domésticos no fim deste ano. A produção continuará para exportações.

As vendas domésticas se encerrarão em fases e a Toyota já suspendeu a maioria dos novos pedidos.

Novos modelos Camry em desenvolvimento serão vendidos exclusivamente a mercados estrangeiros.

O sedan é fabricado principalmente nos EUA, China e na planta de Tsutsumi na província de Aichi.

Como o Corolla, o Camry é um carro estratégico global da Toyota.

A Toyota vendeu cerca de 1,3 milhão de Camrys no Japão desde a estreia do veículo em 1980. O sedan custa entre ¥3.49 milhões e ¥4.68 milhões (US$26,4 mil e US$35,4 mil).

O modelo é comercializado em mais de 100 países, com mais de 21 milhões de unidades adquiridas cumulativamente até o fim de 2022, mostram dados da Toyota e da provedora de informação automotiva MarkLines.

A Toyota redesenvolveu o Camry e lançou o atual modelo de 10º geração em 2017.

Fonte: Asia Nikkei

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Governo quer abrir mais o leque do seguro desemprego para incluir os não regulares

Publicado em 23 de março de 2023, em Sociedade

Essa flexibilização facilitará ao ‘baito’, ‘part-timer’ e outros, ao seguro desemprego.

Foto de casal com bebê para ilustrar a licença parental, importante para o trabalhador não regular também (NHK)

Como parte dos esforços para fortalecer as medidas contra o declínio da taxa de natalidade, o governo considera relaxar as condições para aderir ao seguro desemprego, permitindo que trabalhadores não regulares, com jornadas laborais reduzidas, possam ser beneficiados no caso de perderem o emprego ou quando tirem licença parental.   

Publicidade

Atualmente, as condições para se inscrever no seguro desemprego é necessário que o trabalhador tenha uma jornada de pelo menos 20 horas semanais e que esteja empregado por 31 dias ou mais.  

O objetivo é responder à diversidade dos estilos de trabalho a fim de proporcionar um ambiente em que as pessoas possam trabalhar com tranquilidade.

Até o final do mês os especialistas do conselho do Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar (MHLW) deverão avançar nos detalhes como as condições para a adesão e o ônus dos prêmios desse seguro, que são uma fonte de financiamento do governo.  

Fonte: NHK

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - faça remessas com segurança!
Kumon - aprenda japonês e tenha mais oportunidades!