Risco de crianças caírem de janelas aumenta na primavera e outono

O fato é que no verão e inverno a maioria das pessoas mantém as janelas fechadas para usar o ar-condicionado, mas na primavera e outono há mais ocasiões para abri-las.

Ilustrativa (banco de imagens)

O Japão constatou uma série de acidentes fatais envolvendo crianças caindo de janelas e varandas, com o Departamento da Polícia de Tóquio reportando que tais ocorrências estão concentradas na primavera e outono.

Publicidade

Em março, dois irmãos, gêmeos, de 2 anos, morreram após caírem da janela do 7º andar do apartamento onde moravam em Nagoia (Aichi). De acordo com as Estatísticas Vitais do Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar, 42 crianças com idade inferior a 10 anos perderam a vida após caírem de prédios entre 2015 e 2021.

O Departamento de Incêndios de Tóquio analisou informações de 62 crianças com idade inferior a 6 anos que caíram de locais altos e foram transportadas para hospitais de ambulância durante o período de 2017 a 2021.

Resultados mostraram que crianças com idades de 1, 3 e 4 anos tiveram o maior número de quedas, com 16 cada. Mais de 70%, ou 47 crianças, de todos os casos foram porque caíram de janelas.

Por estação, acidentes envolvendo 24 crianças ocorreram de março a maio enquanto que 20 se envolveram em acidentes de setembro a novembro, mostrando que cerca de 70% ocorreram na primavera e outono.

Isso, aparentemente, é porque no verão e inverno a maioria das pessoas geralmente mantém as janelas fechadas para usar os aparelhos de ar-condicionado, mas na primavera e outono, há mais ocasiões para abri-las.

A Agência de Assuntos do Consumidor, que também analisa acidentes envolvendo crianças que caem de locais altos, apontou que “tomar medidas de precaução é importante para prevenir acidentes graves”.

Suas dicas incluem: “Não colocar nada que possa servir de apoio perto da janela ou grades da varanda”, “instalar cadeados auxiliares nas janelas a uma altura fora do alcance das crianças” e “não permitir que as crianças brinquem sozinhas nas varandas ou em cômodos com janelas abertas”.

Fonte: Mainichi

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

China emite alerta de lançamento de foguete estabelecendo zona de exclusão aérea

Publicado em 14 de abril de 2023, em Ásia

Essa zona de exclusão aérea é próxima a Taiwan e Okinawa, o que causa certa tensão às autoridades dos dois países.

Foto meramente ilustrativa de bandeira da China (Flickr)

Na quinta-feira (13), as autoridades marítimas da China disseram que existe a possibilidade de que destroços do foguete possam cair nas águas ao norte de Taiwan, no Mar da China Oriental, das 9h às 15h de domingo (16), no horário local ou 10h às 16h no horário de Tóquio.

Publicidade

Anunciou que estabeleceu uma zona de exclusão aérea e marítima. A área marítima designada fica perto da província de Okinawa e das Ilhas Senkaku. 

O tamanho do objeto que poderá cair é desconhecido e as autoridades de defesa do Japão e de Taiwan estão intensificando a vigilância.

A China já notificou o Japão e Taiwan sobre a criação de uma zona de exclusão aérea em torno de Taiwan para “atividades relacionadas ao espaço”, e acredita-se que o foguete esteja relacionado ao seu desenvolvimento espacial. 

Há especulação de que lançará um satélite, mas a agência espacial da China não divulgou detalhes.

Fonte: Mainichi

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - junto a comunidade no Japão
Kumon - aprenda japonês e tenha mais oportunidades!