iPhone pode custar ainda mais caro

Guerra comercial entre EUA e China pode afetar preços do iPhone, dizem analistas do Bank of America e J.P. Morgan, dois dos maiores bancos americanos e mundiais.

Publicidade

Com o agravamento da guerra comercial entre os EUA e a China, a Apple pode aumentar o preço do iPhone significativamente. Em 13 deste mês, os EUA anunciaram novas taxas sobre US$300 bilhões de produtos chineses, incluindo o iPhone. No dia seguinte, a China anunciou aumento de 5% para 25% das tarifas sobre US$60 bilhões de produtos americanos como retaliação.

“Nós estimamos que um aumento no preço de aproximadamente 14% seja necessário para absorver o impacto da tarifa de 25%, mantendo a margem do dólar constante para toda a supplychain“, disse a J.P. Morgan, instituição líder em serviços financeiros no mundo, para a mídia americana CNBC.

Caso a tarifa dos EUA de 25% sobre o iPhone realmente entrar em vigor, o smartphone de US$1.000 (aprox. ¥109.500) poderá custar US$1.160 (aprox. ¥127.000). Embora o presidente americano Donald Trump ainda não tenha se pronunciado sobre estas tarifas adicionais sobre US$300 bilhões em produtos chineses, o Escritório do Representante de Comércio dos EUA já começou o processo de aprovação formalmente. A data mais próxima em que as tarifas poderão entrar em vigor é dia 24 de junho.

Mover a produção do iPhone exclusivamente para os EUA é uma opção para a Apple, disse o Bank of America. O banco estima um aumento de 20% no preço caso 100% dos iPhone sejam produzidos em solo americano.

“Nós estimamos que o custo incremental de produzir os iPhone nos EUA pode ser de 15 a 25%. E, caso passado ao consumidor, pode ocasionar destruição da demanda, em nosso ponto de vista”, explica o Bank of America em uma nota.

Contudo, a J.P. Morgan acredita que a Apple está mais inclinada em absorver os custos das tarifas e diminuir seus ganhos do que aumentar o preço do aparelho. O banco acredita que pode haver uma queda de até 4% na margem bruta do iPhone se a Apple não passar os custos das tarifas aos consumidores.

Desde 2 de maio, quando a guerra comercial ficou mais intensa, as ações da Apple diminuíram 11%.

Fonte: CNBC
Imagem: Gizmodo

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Conheça o encantador Castelo de Shuri

Publicado em 17 de maio de 2019, em Turismo em Okinawa

O Castelo de Shuri serviu como centro administrativo e residência dos reis Ryukyu por vários séculos até Okinawa se tornar uma província japonesa em 1879.

O belo Seiden (banco de imagens)

Nota: As principais construções do Castelo de Shuri foram destruídas por um incêndio na madrugada de 31 de outubro de 2019.

Publicidade

Como um distrito da cidade de Naha hoje em dia, Shuri é o nome da antiga capital do Reino Ryukyu.

O Castelo de Shuri serviu como centro administrativo e residência dos reis Ryukyu por vários séculos até Okinawa se tornar uma província japonesa em 1879.

O Shuri é incluído como um dos locais de Castelos do Reino Ryukyu de Patrimônio Mundial da UNESCO.

O Shureimon (banco de imagens)

Originalmente o castelo foi construído no fim dos anos 1300 e representou um papel integral na unificação política da ilha. Guerras e incêndios o destruíram várias vezes ao longo dos séculos, mais recentemente na Batalha de Okinawa em 1945.

Uma das áreas internas do castelo (PM)

As atuais estruturas do castelo são belas reconstruções que remontam a 1992. O acesso às construções centrais do castelo passa por vários portões, incluindo o bem conhecido Shureimon.

A localização do morro do castelo oferece vistas incríveis de toda a capital Naha.

Belas vistas de toda a cidade de Naha

No topo do morro fica o principal salão do castelo, o Seiden. Como antigo local de importantes assuntos de estado e cerimônias, o Seiden é a construção mais luxuosamente decorada e um marco de Okinawa. Seu design de arquitetura e cor vermelha diferem de forma significativa dos castelos na ilha principal do Japão.

Seu design vermelho difere muito dos castelos na ilha principal do Japão (banco de imagens)

O Una Plaza se estende em frente ao Seiden e era usado para cerimônias no passado. Ele é rodeado nos outros três lados pelo Hokuden (salão norte), Naden (salão sul) e o Hoshimon (portão Hoshin).

O Hokuden e o Nanden serviram como prédios administrativos e locais para receber enviados da China e da ilha principal do Japão respectivamente.

Os interiores do castelo podem ser explorados pelos visitantes em uma rota circular, começando pelo Nanden.

Vista noturna no Kankaimon, um dos portões (PM)

Exibições informativas estão à mostra destacando a história do Reino Ryukyu, assim como a interação com a ilha principal do Japão e a China. Artefatos históricos, feitos tanto na ilha como recebidos durante o comércio estrangeiro, também estão em exibição.

Enquanto os interiores do Hokuden e do Nanden sejam construídos como museus modernos, o do Seiden foi reconstruído em seu estilo original.

Os visitantes podem vivenciar o esplendor que rodeou os reis Ryukyu. Uma réplica do trono e da coroa de um rei estão entre as exibições.

Miniatura do Seiden (PM)

Se for a Okinawa não deixe de incluir esse belo castelo em seu roteiro!

Castelo de Shuri (首里城 Shuri-jo)

  • Funciona das 8h30 às 19h (até as 18h de dezembro a março e até as 20h de julho a setembro)
  • Entrada permitida até 30 minutos antes do fechamento
  • Fechado na quarta-feira e quinta-feira de julho
  • Entrada: 820 ienes
  • Site para informações: oki-park (em japonês e inglês)
  • Toque aqui para ver abrir o mapa e ver a localização
Com base no site Japan Guide

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - junto a comunidade no Japão
Kumon - aprenda japonês e tenha mais oportunidades!