Indonésia confirma primeiros casos de coronavírus

A mulher de 64 anos e sua filha de 31, as quais vivem em Depok, na província de Java Ocidental, tiveram contato com um cidadão japonês que testou positivo na Malásia após voltar de viagem da Indonésia.

Maé e filha foram infectadas, tornando-se os primeiro casos confirmados na Indonésia (ilustrativa/PM)

O presidente Joko Widodo disse nesta segunda-feira (2) que duas indonésias testaram positivo para o Covid-19, marcando os primeiros casos confirmados no país.

Publicidade

Widodo disse que uma mulher de 64 anos e sua filha de 31 haviam testado positivo após terem contato com um cidadão japonês que mora na Malásia e havia testado positivo para o vírus após retornar de uma viagem à Indonésia.

Uma equipe médica indonésia havia traçado os movimentos do visitante japonês antes de revelar os casos, disse Widodo.

“Após verificações, elas estavam doentes. Essa manhã recebi um relato de que a mãe e a filha testaram positivo para o coronavírus”, disse Widodo, acrescentando que elas estavam recebendo tratamento no hospital de doenças infecciosas Sulianti Saroso.

O ministro da saúde Terwan Agus Putranto disse aos repórteres que o visitantes japonês era amigo da família das duas mulheres e havia visitado a casa delas.

“Ambas estão em boas condições e não têm dificuldades graves para respirar”.

Ele disse que as autoridades estavam verificando com quem mais o visitante japonês pode ter tido contato.

A confirmação dos primeiros casos de coronavírus ocorreu após autoridades terem defendido seus processos de verificação, com alguns especialistas médicos levantando preocupações sobre a falta de vigilância e um risco de casos não detectados no país do sudeste asiático de mais de 260 milhões de pessoas.

O surto, que pode ter começado em um mercado de frutos do mar na cidade chinesa de Wuhan, infectou mais de 90 mil pessoas, enquanto autoridades correm para conter infecções no Irã, Itália, Coreia do Sul e Estados Unidos.

O vírus causou a morte de cerca de 3 mil pessoas no mundo, e se espalhou para mais de 60 países.

Fonte: Channel News Asia

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Escolas estão aceitando alunos cujos pais trabalham

Publicado em 2 de março de 2020, em Sociedade

Embora tenha começado o período de fechamento temporário das escolas por ordem do governo, muitas estão aceitando alunos cujos pais trabalham.

Crianças cujos pais trabalham puderam ir para a escola em Kuwana (CBC TV)

A partir de segunda-feira (2) quase todas as escolas da rede pública, do primário até o colegial, estariam com os portões fechados, como uma das medidas para conter a disseminação do novo coronavírus.

Publicidade

No entanto, há famílias cujo casal trabalha ou mãe solteira. Assim, não teriam onde deixar os filhos, embora uma parte das empresas esteja aceitando que pais os levem junto para o trabalho.

O conselho de educação da cidade de Nagoia (Aichi) passa a aceitar crianças a partir de terça-feira (3). 

Já em Kuwana (Mie) os pequenos do jardim de infância até o terceiro ano primário cujos pais trabalham puderam ser levados para a escola. “Gosto de vir para a escola. Meus amigos estão aqui”, disse uma menina que estava fazendo tarefa. O conselho local informou que aceita das 8h até 14h30.

Assim como Nagoia e Kuwana, o conselho da cidade de Saitama fez o mesmo. As crianças podem estudar, fazer tarefa e brincar com os amigos. 

Cada conselho está decidindo suas próprias ações nesse período. Por isso, consulte para saber como está na sua cidade. 

Fontes: ANN e CBC TV

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
Life Card - cartão exclusivo para brasileiros