China pede à população que estoque alimentos

Nenhuma razão foi dada pelo governo, mas isso ocorre em meio aos lockdowns em curso da Covid-19 e preocupações com o fornecimento de vegetais.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Pacotes de arroz em um supermercado da rede Sam’s Club em Shenzhen na China (ilustrativa/banco de imagens)

O governo da China pediu às famílias que estocassem alimentos e itens de necessidade diária em caso de emergências.

Nenhuma razão foi dada para o pedido do Ministério do Comércio, mas ele ocorreu em meio aos lockdowns em curso da Covid-19 e preocupações com o fornecimento de vegetais após safras afetadas por chuvas excepcionalmente pesadas.

O ministério também pediu às autoridades locais que mantivessem redes de fornecimento operando sem percalços e os preços estáveis.

A mídia estatal depois buscou aliviar preocupações e meio a relatos de pânico de compras.

O Economic Daily, um jornal que tem apoio do Partido Comunista Chinês, pediu aos seus leitores que não ficassem alarmados, dizendo que a orientação do governo era destinada a garantir que famílias estivessem preparadas se um lockdown fosse anunciado em suas áreas.

O jornal People’s Daily disse que tais avisos não eram incomuns, mas que havia sido passado nessa época por questões incluindo um aumento no preço dos vegetais e casos recentes de Covid-19.

Tradicionalmente, o preço dos alimentos na China aumentam com a aproximação do inverno, mas o preço dos vegetais subiu nas últimas semanas devido ao clima extremo.

Enquanto isso, o país continua a usar lockdowns rigorosos para combater o coronavírus. A China espera alcançar zero infecções antes de sediar os Jogos de Inverno, os quais começam em fevereiro de 2022.

Fonte: BBC

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Filipina presa por apresentar conterrâneos ilegais para trabalhar

Publicado em 3 de novembro de 2021, em Crime

A mulher agenciadora recebeu uma boa quantia desses ilegais e outros apresentados, durante mais de 3 anos.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Suspeita sendo levada pelos policiais (JNN)

Na terça-feira (2) o Departamento de Polícia Metropolitana informou sobre a prisão da filipina アルメダ・イメルダ・アモール・マルケス, 49 anos, em 19 do mês anterior, por violação da Lei de Imigração. 

É suspeita de ter feito o papel de intermediária ao apresentar 3 filipinos em situação ilegal para trabalharem em uma empresa de materiais de construção de Saitama.

Em 3 anos e meio teria apresentado 8 conterrâneos, de ambos os sexos, para 2 empresas. Desses apresentados teria obtido um faturamento de cerca de 15 milhões de ienes, como aluguel, transporte (sogei) e outros. 

Em relação aos 3 filipinos ilegais teria admitido dizendo que “por falta de mão de obra nessa empresa, apresentei a pedido dela”.

Fontes: JNN e NNN

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Info para brasileiros de Mie-ken
Kumon - aprenda japonês e tenha oportunidades