Rússia corta fornecimentos de gás para Polônia e Bulgária

Os fornecimentos de gás seriam suspensos a partir desta quarta-feira. Ambos os países se recusaram a pagar em rublos, como exigido pela Rússia.

A Gazprom é uma das principais companhias de energia da Rússia, com escritórios no mundo (banco de imagens)

A companhia de energia russa Gazprom disse à Polônia e Bulgária que suspenderá o envio de gás aos dois países a partir desta quarta-feira (27).

Publicidade

A companhia polonesa estatal de gás PGNiG disse que recebeu a informação de que todos os fornecimentos de gás seriam suspensos a partir das 8h CET (horário padrão da Europa Central).

O Ministério de Energia búlgaro também disse que havia sido informado que fornecimentos seriam suspensos a partir de quarta-feira.

Isso ocorre após a Rússia ter dito que países “hostis” devem começar a pagar em rublos ou ela cortaria os fornecimentos.

Ambos os países se recusaram a pagar desta maneira.

A PGNiG depende da Gazprom para a maioria de suas importações de gás e comprou 53% do combustível fóssil da companhia russa no primeiro trimestre deste ano.

Ela descreveu a suspensão como uma quebra de contrato, acrescentando que a companhia tomaria medidas para restabelecer o fluxo de gás.

A Bulgária, que depende da Gazprom para mais de 90% de seu fornecimento de gás, disse que havia tomado medidas para encontrar fontes alternativas, mas que nenhuma restrição sobre o consumo de gás era atualmente exigida.

A Polônia já estava planejando suspender a importação de gás russo até o fim deste ano, quando seu contrato de fornecimento de longo prazo com a Gazprom expira.

A PGNiG disse que seu armazenamento subterrâneo de gás estava quase 80% cheio e com o verão se aproximando a demanda era menor.

A Polônia tem fontes alternativas de fornecimento, incluindo um terminal de gás natural liquefeito em Swinoujscie.

Fonte: BBC

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Voo da ANA para Alemanha ficará mais curto

Publicado em 27 de abril de 2022, em Tome Nota

Atualmente leva quase 18 horas, pois faz uma parada para reabastecimento. Com a mudança de rota o tempo total encurta.

Imagem ilustrativa de uma aeronave da ANA (Flickr)

A All Nippon Airways (ANA) anunciou na terça-feira (26) que retornará aos voos diretos de Haneda para Frankfurt, Alemanha, a partir de 11 de maio.

Publicidade

Atualmente, desde 18 de março, este voo está sendo operado via Áustria. Leva um tempo de cerca de 17 horas e 45 minutos pois faz um reabastecimento em Viena, sem embarque e desembarque de passageiros.  

Com a volta da rota normal a redução no tempo de voo estimado é de 3 horas. A nova rota de voo direto sobrevoará o Alasca para contornar o espaço aéreo russo. 

Além disso, foi anunciado o plano de voos para a Europa, no período de 11 a 31 de maio, sendo que apenas as rotas Haneda – Frankfurt e Narita – Bruxelas serão operadas durante o período.

Normalmente, a rota Haneda – Frankfurt faz dois voos de ida e volta por dia, às terças, quintas, sextas e domingos. Nas segundas, quartas e sábados será apenas um voo de ida e volta. 

Em relação à rota Narita – Bruxelas, com um voo de ida e volta diário mudará para operação às quartas e sábados.

As rotas Haneda – Londres e Haneda – Paris estão suspensas até o dia 31. Os voos europeus após 1.º de junho estão sendo considerados e serão anunciados posteriormente.

Fonte: Aviation Wire

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Aprenda NIHONGO com o Kumon!