Cão de estimação na França contrai varíola dos macacos dos donos

Um cão de um casal gay na França contraiu varíola dos macacos após compartilhar a cama com eles.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Um cão da raça galgo italiano (ilustrativa/banco de imagens)

Um cão de um casal gay francês contraiu varíola dos macacos após compartilhar a cama com eles, o primeiro caso confirmado de infecção de humano para pet, de acordo com reportagens.

Publicidade

Acredita-se que os parisienses de 27 e 44 anos contraíram o vírus após ter contato sexual com outros homens.

O casal disse que eles então notaram que o cão deles da raça galgo italiano havia desenvolvido pústulas (bolinhas com pus) em sua barriga.

Um teste PCR (reação em cadeia da polimerase) confirmou posteriormente que o animal tinha o vírus.

O jornal médico Lancet disse que o cão compartilhou a mesma cama com o casal e talvez tenha lambido um ou ambos antes de se lamber.

O casal vinha sofrendo com profundas erupções cutâneas desde a confirmação de seus casos de varíola dos macacos em junho.

O cão começou a apresentar sintomas da infecção 12 dias depois.

Autoridades pediram às pessoas infectadas ou sob risco que façam quarentena distante de seus pets para reduzir a chance de transmissão.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou o recente surto de varíola dos macacos uma emergência de saúde global.

Fonte: New York Post

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Por falta de ambulâncias, caminhões de bombeiros estão sendo despachados

Publicado em 15 de agosto de 2022, em Sociedade

Falta de ambulâncias para atendimento de pacientes com coronavírus

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Imagem: ANN

A 7ª onda do coronavírus no Japão está tendo um grande impacto nas atividades nas equipes de operações de emergência.

Publicidade

Nos quartéis de bombeiros na província de Saitama e em outras províncias, não há ambulâncias suficientes para responder ao grande número de chamadas de emergência, e caminhões de bombeiros estão sendo enviados para atender os pacientes.

No corpo de bombeiros da cidade de Hasuda (Saitama), o número de chamadas para o 119 na primeira semana de agosto aumentou cerca de 30% em comparação ao mês anterior.

Quando até os caminhões utilizados apenas para casos extremos estão em operação, as autoridades estão enviando caminhões de bombeiros, como foi o caso de uma chamada de emergência sobre um idoso, 68, que estava desmaiado.

Como regra geral, os caminhões de bombeiros não podem transportar pacientes, por isso os membros da equipe acompanharam o idoso, que se queixava de febre e outros problemas acelerando os processos até a chegada da ambulância.

Houve 64 casos semelhantes em julho, uma situação sem precedentes.

Segundo o chefe do Corpo de Bombeiros da cidade de Hasuda, a situação atual não é normal.

Na cidade de Matsudo (Chiba), o corpo de bombeiros agiu de forma semelhante em 293 casos somente em julho, e a sobrecarga nos serviços de emergência em todo país é grave.

Em Okinawa, os hospitais chegaram a taxa de ocupação de leitos em 100% (toque para ler a matéria).

Fonte: ANN

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
UniFCV Japão - Educação a distância
Uninter - JAPÃO - Educação a distância