Parque Ghibli em Aichi se prepara para receber visitantes

Construído a um custo de ¥34 bilhões, o parque deve se tornar uma grande atração turística em Aichi.

O parque será aberto parcialmente para o público em 1º de novembro de 2022 (YouTube/Chunichi Shimbun)

Na quarta-feira (12), a mídia pôde ter um rápido vislumbre do imensamente antecipado parque temático do Studio Ghibli, criador de títulos como My Neighbour Totoro (Meu Vizinho Totoro) e o ganhador do Oscar Spirited Away (A Viagem de Chihiro).

Publicidade

O Parque Ghibli abre suas portas para os visitantes em 1º de novembro de 2022, embora apenas 3 das 5 áreas do local na província de Aichi estarão acessíveis primeiramente.

Espalhado por 7.1 hectares do parque de 194 hectares onde Aichi sediou a Expo 2005, a atração destaca áreas amplas a céu aberto de acordo com a importância da natureza e o ar livre nos trabalhos de Ghibli.

Ao contrário de atrações turísticas similares como a Tokyo Disneyland, criadores do parque disseram que ele foi criado para minimizar a fantasia e refletir o realismo dos trabalhos de Ghibli.

Dentre as 3 áreas que abrirão no mês que vem está a Hill of Youth (Colina da Juventude), a porta de entrada para o parque e inclui uma torre de elevador inspirada por vários filmes de Ghibli incluindo Castle in the Sky (Castelo no Céu) e Howl’s Moving Castle (Castelo Andante).

Em outros lugares, a Dondoko Forest (Floresta Dondoko) evoca a paz antiga de My Neighbour Totoro, com trilhas bucólicas, equipamento de playground e um personagem enorme do Totoro.

Uma grande atração será o Ghibli’s Grand Warehouse (Grande Depósito de Ghibli), uma parte fechada do parque similar a um hangar com várias atrações, incluindo 14 sets de 13 clássicos de Ghibli.

Construído a um custo de ¥34 bilhões, o parque deve se tornar uma grande atração turística para Aichi.

Fonte: Japan Today

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Saizeriya: ao contrário das demais redes manterá os preços

Publicado em 13 de outubro de 2022, em Economia

“O mais importante a dizer é que não vamos aumentar os preços”, disse o presidente da rede de ‘family restaurant’ Saizeriya.

Fachada de um restaurante Saizeriya (ANN)

Enquanto as principais cadeias de restaurantes e bares vêm aumentando os preços, uma após a outra, em meio a uma série de fatores, entre eles o aperto para aquisição das matérias-primas por causa do enfraquecimento do iene, uma vai na contramão. 

Publicidade

Na quarta-feira (12), Hideharu Matsutani, presidente da rede japonesa de family restaurant Saizeriya, disse: “Nossa política para este período não é aumentar os preços”.

“Os salários não estão acompanhando os aumentos de preços. Temos a missão de oferecer produtos baratos e deliciosos”, explicou Matsutani, em relação a este ano fiscal.

Informou que planeja reduzir os custos trabalhando para diminuir o desperdício de alimentos nos seus mil restaurantes no Japão e nas suas fábricas, além do desenvolvimento de pratos essenciais como doria e pizza.

Além disso, espera resultado com lucro nos cerca de 500 restaurantes no exterior, centrados na Ásia, por causa da desvalorização do iene. Por isso, em relação ao Japão, acredita que pode esperar em relação ao aumento de preços.

Os resultados financeiros consolidados, do ano fiscal encerrado em agosto de 2022, anunciados no mesmo dia, mostraram aumento de 14% nas vendas, com resultado de 144,2 bilhões de ienes, portanto, com lucro líquido de 5,6 bilhões de ienes, o triplo do ano anterior.  

Presidente da rede de restaurantes Saizeriya, Hideharu Matsutani, em coletiva de imprensa na quarta-feira (ANN)

Fontes: Yomiuri e ANN

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
Life Card - cartão exclusivo para brasileiros