Musk transforma Twitter em ‘hotel’ para funcionários

Os quartos modestos tinham camas, cortinas claras e monitores de telepresença usados em salas de conferência.

Prédio do Twitter em São Francisco, EUA (banco de imagens)

Elon Musk vem realizando algumas grandes mudanças no Twitter desde que assumiu o poder na plataforma de mídia social em outubro deste ano.

Publicidade

Essas mudanças se estenderam agora para as salas do escritório em São Francisco, nos EUA.

Funcionários que estão retornando ao escritório foram recebidos com quartos renovados na segunda-feira (5), divulgou a Forbes.

Esses quartos modestos tinham camas, cortinas claras e monitores de telepresença usados em gigantes salas de conferência, um tinha até mesmo uma planta.

Isso ocorre poucos dias após ter sido revelado que Elon Musk havia pedido a funcionários do Twitter que se comprometessem a trabalhar “longas horas em alta intensidade” ou deixassem a companhia, de acordo com a BBC.

Ele os fez concordarem com essa cultura de trabalho duro se quisessem ficar. Também foi reportado que funcionários que não concordam receberão 3 meses de indenização por demissão e liberados.

Essa visão “extremamente dura” do Twitter pode agora ser vista nas salas de escritório transformadas em locais para dormir do espaço despovoado.

De acordo com a Forbes, não está claro quantas salas que viraram quartos existem. A fonte acredita que havia talvez “4 a 8 por andar” e confirmou que “eles parecem confortáveis”.

Desde que assumiu o Twitter, Musk restabeleceu contas anteriormente suspensas. Ele também disse que oferecerá “perdão geral” àqueles que foram banidos pelo Twitter, mas que não violaram a lei ou se engajaram em spam.

O Departamento de Inspeção de Prédios de São Francisco confirmou que está investigando violações em potencial após uma queixa.

Fonte: MSN

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Rush do aumento de preços continua: pode chegar a 5 mil itens em 2023

Publicado em 8 de dezembro de 2022, em Economia

Um levantamento indica que o total de itens alvo do aumento de preços em 2023 poderá chegar a 5 mil.

Imagem ilustrativa de uma prateleira de supermercado (FNN)

Segundo o Teikoku Databank, até o final de novembro, eram 4.425 itens – incluindo produtos alimentícios – programados para aumentar os preços em 2023. 

Publicidade

Em particular, serão 3.269 produtos em fevereiro de 2023, que é o segundo maior número desde o início da pesquisa em janeiro de 2022, atrás de outubro de 2022.

Em relação ao número de itens, alimentos industrializados como congelados (2.128 itens) foram os que mais representativos, cerca de metade do total, seguidos por temperos e molhos (1.065 itens) e bebidas, incluindo as alcoólicas (949 itens).

Devido à rápida depreciação do iene, os preços dos alimentos importados e de outros itens subiram acentuadamente.

Além disso, os custos das tarifas de eletricidade e gás também aumentaram, o que foi repassado no aumento de preços pelas indústrias, pois isso afetou também a logística

A expectativa é de que chegue a 5 mil itens até o final de dezembro, para aumento no próximo ano, pois nem todos os fabricantes fizeram seus anúncios.

Fonte: FNN

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
Life Card - cartão exclusivo para brasileiros