Mais de 350 novos relatos sobre OVNIs foram recebidos pelo governo dos EUA

‘Fenômenos aéreos não identificados’ comumente conhecidos como OVNIs, foram identificados desde março de 2021, cerca da metade dos quais até agora inexplicados.

Cerca da metade dos avistamentos estão sem explicação (CNN)

Os EUA receberam mais de 350 novos relatos do que o governo norte-americano determina serem UAPs, “fenômenos aéreos não identificados” comumente conhecidos como OVNIs, desde março de 2021, cerca da metade dos quais até agora inexplicados, de acordo com um relatório do Escritório do Diretor de Inteligência Nacional divulgado na quinta-feira (12).

Publicidade

De acordo com o relatório, o escritório do Pentágono responsável por rastrear e estudar os avistamentos identificou preliminarmente 163 dos relatos como “balões”.

Uma porção de outros relatos foram atribuídos a drones, pássaros, eventos climáticos ou detritos aéreos como sacolas de plástico.

Mas “caracterização inicial não significa positivamente resolvido ou não identificado”, alertou o relatório. E os 171 avistamentos reportados restantes de UAPs ou UFOs continuam inexplicados pelo governo dos EUA.

Em resumo, a comunidade de inteligência e o Pentágono ainda parece não ter explicação para pelo menos alguns de uma série de objetos voadores misteriosos que foram vistos se movendo por espaço aéreo militar restrito nas últimas várias décadas.

A maioria dos novos relatos veio de pilotos e operadores da Marinha e da Força Aérea dos EUA “que testemunharam UAPs durante o curso de sua tarefas operacionais e reportaram os eventos”, de acordo com o relatório.

Embora o relatório tenha alertado que UAPs “representam um perigo de segurança a voos e colisões a seus patrimônios aéreos” os quais poderiam exigir que os pilotos “ajustassem padrões de voos”, ele indicou que não houve colisões reportadas entre aeronaves dos EUA e UAPs até agora.

O Departamento de Defesa, sob pressão do Congresso para investigar os chamados avistamentos de UFOs ou UAPs, encoraja ativamente pilotos e outro pessoal a reportarem avistamentos não explicados. A comunidade da inteligência divulgou seu primeiro relatório sobre o assunto em 2021.

Cento e quarenta e quatro relatos de UAPs foram examinados, dos quais apenas um os investigadores conseguiram explicar até o fim do estudo. Eles não encontraram evidência de que os avistamentos representavam vida extraterrestre ou grande avanço tecnológico por um adversário estrangeiro como Rússia ou China, mas reconhece que é uma explicação possível.

O relatório de quinta-feira mostrou um aumento dramático em incidentes reportados desde quando o de 2021 foi emitido, um aumento que os investigadores atribuem em parte a “melhor compreensão das possíveis ameaças que os UAPs podem representar.

Fonte: CNN

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Baleia perdida na Baía de Osaka morreu, segundo especialista

Publicado em 13 de janeiro de 2023, em Sociedade

A baleia que apareceu na Baía de Osaka não é vista se movendo desde a noite de quarta-feira. Um especialista se aproximou e disse que está morta.

Baleia apelidada de Yodo-chan não sobreviveu (MBS)

A baleia encontrada perto da foz do rio Yodo, na baía de Osaka, no dia 9, foi apelidada de Yodo-chan pelos habitantes locais, os quais esperavam que ela conseguisse voltar para o seu habitat natural.

Publicidade

Mas, desde a noite de quarta-feira (11) não se moveu mais e não há sinais de respiração.

Yuko Tajima, doutora e pesquisadora sênior do Museu Nacional de Natureza e Ciência disse que “antes de tudo, uma das razões pelas quais ficou enfraquecida é que estava em uma área de água salobra. Achei que estava em um lugar ruim porque as águas do mar e do rio se misturam. Pelo que observei, sua pele está encharcada, o que mostra deterioração”.   

Segundo ela, vendo apenas as imagens, acredita que seja uma baleia cachalote jovem e macho.

Analisa que considerando que já não está respirando, o ambiente onde se encontra e o corpo de lado, “pode ter morrido”.

A equipe de reportagem da emissora MBS visitou a área usando um barco, na quinta-feira (12), acompanhada do pesquisador visitante do Museu Municipal de História Natural de Osaka, Yasunobu Nabeshima.

“Sinto muito, mas posso dizer que está morta”, disse o pesquisador. “As narinas ficam na ponta, mas estão praticamente afundadas porque já não está respirando”, explicou. 

Ele estima que essa baleia já deveria estar enfraquecida quando estava em alto mar, por isso, acabou sendo trazida pela maré.

“Se um especialista confirmar que já está morta, deve ser retirada da água imediatamente”, recomenda. Emendou que “quando o corpo se deteriora, começa a se desfazer, dificultando a retirada. Não se pode desconsiderar uma explosão pelos gases”.

Por outro lado, se deixar essa baleia no local, a carne e o seu óleo, podem se espalhar pela área, servindo de ração para os peixes. Por isso, as pessoas da indústria pesqueira não precisam se preocupar.

Baleia perdida ‘está morta’ disse pesquisador na quinta-feira (MBS)

Fontes: ANN e MBS

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
Life Card - cartão exclusivo para brasileiros