Empresa sul-coreana pede desculpas por retratar mulheres como vacas em propaganda

A Seoul Milk deletou o vídeo que havia postado recentemente no YouTube após ele ter se tornado controverso.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Imagem do vídeo da Seoul Milk que causou polêmica (YouTube)

A maior marca de laticínios sul-coreana foi forçada a pedir desculpas por uma propaganda retratando mulheres como vacas.

Publicidade

O vídeo da Seoul Milk mostra um homem filmando secretamente um grupo de mulheres em um campo, as quais depois se transformam em vacas.

Após enfrentar duras críticas do público, a companhia removeu o vídeo do YouTube, mas desde então ele viralizou após ser reenviado por usuários da internet.

Alguns compararam o comportamento do homem à “molka”, a prática ilegal de filmar pessoas secretamente.

“Pedimos sinceras desculpas a todos que se sentiram desconfortáveis com o comercial de leite lançado em 29 de novembro”, disse a matriz da Seoul Milk, a Seoul Dairy Cooperative, em um pedido de desculpas publicado online.

“Estamos aceitando esse assunto seriamente e conduziremos uma revisão interna, e tomaremos cuidado extra para prevenir a ocorrência de incidentes similares no futuro. Abaixamos a cabeça em desculpas”, acrescentou.

Essa não é a primeira vez que a Seoul Milk foi notícia.

Em 2003, a companhia fez uma encenação em que modelos nuas espalhavam iogurte umas nas outras.

O chefe do departamento de marketing da Seoul Milk e as modelos que participaram do evento foram multados por obscenidade.

Fonte: BBC

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Japão poderá continuar com restrições de fronteira rigorosas

Publicado em 17 de dezembro de 2021, em Sociedade

Restrições rigorosas de fronteira poderão continuar no próximo mês e além para prevenir a propagação da variante ômicron do coronavírus.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Placa indicando chegadas e partidas no Aeroporto Internacional de Haneda (banco de imagens)

O governo japonês poderá continuar com suas restrições rigorosas de fronteira no próximo mês e além para prevenir a propagação da variante ômicron do coronavírus.

Publicidade

Basicamente, o Japão proíbe novas entradas, em princípio, de estrangeiros não residentes desde 30 de novembro. A medida foi originalmente planejada para ser implementada por um mês.

Cidadãos japoneses e outros que retornam do exterior também precisam ficar sob quarentena em instalações designadas pelo governo na chegada.

Um funcionário do governo disse em uma reunião do Partido Liberal Democrático nesta sexta-feira (17) que eles estavam se esforçando para reunir conhecimento epidemiológico sobre a ômicron, mas ainda tinham que compreender completamente a situação. Ele acrescentou que eles precisam se preparar para a possível propagação de infecções.

Ele indicou que manter as atuais restrições de fronteira rigorosas em curso no próximo mês e além pode ser uma opção.

O oficial também disse que o governo intensificará o monitoramento da variante ômicron ao conduzir mais testes PCR e análise genômica.

Fonte: NHK

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
UniFCV Japão - Educação a distância