Recorde de trabalhadores estrangeiros em Kanagawa

Esse recorde é um marco depois das crises, uma chamada de Lehman Shock e a outra após o grande terremoto com tsunami.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Mapa da província de Kanagawa (Wikimedia)

O Departamento de Trabalho da Província de Kanagawa, ligado ao MHLW-Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar do Japão, divulgou os dados mais recentes dos trabalhadores estrangeiros, fechados em 30 de outubro de 2021, com aumento de 6,5% em relação a 2020 e o maior número após a Lehman Shock. 

Publicidade

O total é de 100.592 trabalhadores estrangeiros, empregados por 16.925 empresas, as quais também aumentaram. São 16.925 a mais do em 2020, marcando recorde. 

Desde o ano de 2020 os trabalhadores vêm sendo afetados pela crise causada pelo novo coronavírus, incluindo os estrangeiros. 

Asiáticos são maioria

Os chineses são em maior número, seguidos pelos vietnamitas e filipinos. Foi-se o tempo em que na província de Kanagawa os brasileiros e peruanos eram maioria dos trabalhadores estrangeiros. 

  1. 26% de chineses, com 26.229 trabalhadores
  2. 20% de vietnamitas, com 20.261 trabalhadores
  3. 13% de filipinos, com 12.976 trabalhadores
  4. 6% de nepaleses, com 6.156 trabalhadores
  5. 5% de brasileiros, com 5.210 trabalhadores
  6. 4% de sul-coreanos, com 3.771 trabalhadores
  7. 4% de peruanos, com 3.583 trabalhadores

Gráfico mostra percentuais dos trabalhadores estrangeiros (MHLW)

Queda de empregos na indústria da manufatura 

Em 2010 a indústria da manufatura tinha 25% da fatia de empregos gerados para os estrangeiros, mas após a crise causada pelo Grande Terremoto ao Leste do Japão no ano seguinte, o nível caiu até -4%, voltando a se recuperar gradativamente até chegar a 13% em 2018. 

Mas, com a crise gerada pelo coronavírus voltou a ficar em situação difícil para os trabalhadores em geral, incluindo os estrangeiros. Em outubro do ano passado, representou 14% dos empregos para os estrangeiros. Brasileiros (41%) e peruanos (40%) dependem dessas indústrias de manufatura.

A estatística mostra que 18% dos estrangeiros (17.819 pessoas) trabalham através das empreiteiras.

Grande parte dos trabalhadores estrangeiros (53%) são empregados em indústrias com até 99 funcionários. 

Visto permanente

Desse total de pouco mais de 100 mil trabalhadores estrangeiros, 43.310 possuem visto de residência, entre eles os brasileiros, peruanos, chineses e filipinos.

Em relação ao visto permanente, 58% dos trabalhadores brasileiros o possuem e 75% dos peruanos.

Fonte: MHLW

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Shionogi buscará aprovação de medicamento oral contra covid no Japão

Publicado em 8 de fevereiro de 2022, em Sociedade

Se aprovado, ele seria o primeiro comprimido do tipo desenvolvido por uma farmacêutica japonesa.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

O medicamento foi desenvolvido para casos leves a moderados de coronavírus (ANN)

A farmacêutica japonesa Shionogi & Co. disse na segunda-feira (7) que está buscando solicitar aprovação de seu medicamento oral contra covid-19 já na próxima semana após ensaios clínicos de fase intermediária terem mostrado que ele era eficaz em reduzir o coronavírus no corpo.

Publicidade

Os resultados de ensaios clínicos de “fase 2a” do medicamento conhecido como S-217622 são “extremamente bons”, disse o presidente da Shionogi, Isao Teshirogi, durante uma coletiva de imprensa.

Se aprovado, ele seria o primeiro comprimido do tipo desenvolvido por uma farmacêutica japonesa.

A companhia tem a intenção de solicitar aprovação antecipada condicional pelo ministério da saúde, visando começar a fornecer entre 400.000 e 500.000 doses no Japão até o fim de fevereiro e 1 milhão até o fim de março.

O medicamento foi desenvolvido para casos leves a moderados de coronavírus, independentemente se os pacientes estão sob risco de hospitalização. Acredita-se que ele previna a multiplicação do vírus no corpo.

A empresa sediada em Osaka confirmou que o medicamento também é eficaz contra a variante ômicron do coronavírus.

Fonte: News and Culture

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância