Ventos do tufão derrubam muro e removem placas do asfalto em Shimane

O tufão de número 14, sem precedentes, foi a causa de danos incalculáveis em boa parte do arquipélago, como também em Shimane.

Ondas elevadas ultrapassavam o quebra-mar (BSS)

O devastador tufão de número 14 atravessou o arquipélago japonês, por um trajeto de 6 dias, e deixou suas marcas. Depois de sua passagem as populações das províncias assoladas por ele começaram a contabilizar os danos ainda não calculados.

Publicidade

No final da tarde de segunda-feira (19) o tufão esteve sobre a província de Shimane, assolando a região San’in. O muro de uma residência da cidade de Hamada, de cerca de 10 metros de comprimento e 1,2 de altura, foi derrubado pelas rajadas muito fortes.

Ele é do tipo tradicional chamado de dobei (土塀), resistente, feito de materiais naturais como óleo de colza, água, palha, argila, barro, cal e funori

Muro de décadas destruído pelo tufão (BSS)

Segundo os vizinhos, esse muro existia há décadas, mas não resistiu à força do tufão e caiu na terça-feira (20).

Por outro lado, ainda na cidade de Hamada, em Setogashima, na manhã de terça-feira, as ondas elevadas ultrapassaram o quebra-mar e danificaram seriamente uma fábrica de sal e uma de processamento de wakame.  

Acredita-se que o asfalto da calçada ao lado do quebra-mar foi removido pelas ondas e como se fossem folhas, foi levado pelo vento e atingiu diretamente as paredes e janelas da fábrica. Os cacos de vidro e paredes estavam espalhados por toda a fábrica, deixando os donos e funcionários assustados com o que aconteceu.

Danos causados pelas placas de asfalto que voaram (BSS)

Além disso, o guard rail de uma rodovia próxima foi arrancado pelas rajadas de vento, o qual ficou sobre o asfalto, impedindo o tráfego.

Segundo o dono da fábrica, as 6 caldeiras de sal estão seguras, mas a passagem que traz a água do mar foi destruída, então o trabalho está suspenso por enquanto.

Takuro Tabata, do Hamada Life Saving Club, disse que “já vi uma tampa de bueiro que foi removida, mas desta vez, até o asfalto… Foi horrível”.  

Guard rail arrancado pelos ventos, fica dobrado sobre a rodovia (BSS)

Fonte: BSS

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Homem se declara contra funeral de Abe e põe fogo em si mesmo

Publicado em 21 de setembro de 2022, em Sociedade

Um homem ateou fogo em si mesmo em protesto à realização do funeral de Abe, na região onde fica o centro cívico do país.

Bombeiros no local onde o homem pôs fogo em si mesmo (ANN)

Antes das 7h de quarta-feira (21), um transeunte que viu um homem em chamas ligou para o 110 para pedir socorro. 

Publicidade

O local foi em uma rua próxima à residência oficial do primeiro-ministro, em Nagata-cho, Chiyoda-ku, Tóquio.  

Segundo a polícia, um policial tentou apagar o fogo do homem e também sofreu queimaduras. Os dois foram levados ao hospital, mas o que se ateou fogo está em estado grave, inconsciente.

Antes de colocar fogo em si mesmo, o homem teria dito a um policial que era contra o funeral de Estado do ex-premiê Shinzo Abe, o qual acontecerá em 27 deste mês, na capital do país. Se cobriu de combustível e acendeu o fogo. Também deixou uma nota de protesto no local.

O Departamento de Polícia Metropolitana coletou e está analisando imagens de câmeras de vigilância da área circundante, para ajudar na investigação mais detalhada.

Nagata-cho é o centro cívico do país, onde estão reunidos todos os principais órgãos governamentais e ministérios.

Local perturbado, cheio de policiais (NHK)

Fontes: ANN e NHK

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
Life Card - cartão exclusivo para brasileiros