Nevasca: alerta em Yamanashi, Nagano, Saitama, Tóquio e Shizuoka

A previsão é de que a nevasca continue durante a noite, portanto, o melhor é evitar sair de carro nessas províncias.

Acúmulo de neve em frente à estação de Kofu, capital de Yamanashi (NHK)

Até as 14 horas de sexta-feira (10) o acúmulo de neve em Kofu, capital da província de Yamanashi, chegou a 19 centímetros e não foi diferente em Fujikawaguchiko. 

Publicidade

Os 15 centímetros de neve fofa se acumularam de uma só vez em 3 horas, das 10h às 13h. E logo em seguida, às 14h chegou aos 19 centímetros. Esta é a primeira vez em 9 anos, desde fevereiro de 2014, quando Kofu experimentou uma queda de neve recorde de mais de 1 metro.

Por outro lado, em Tóquio, os flocos brancos cessaram e foram substituídos por chuva. No entanto, a previsão indica que voltará a nevar e acumular.

Até as 14h foram registrados 8 centímetros de acúmulo na cidade de Fukushima (província homônima), 5cm em Kumagaya (Saitama) e 3cm em Maebashi (Gunma). As províncias de Tohoku, Hokuriku, Nagano e Yamanashi estão todas cobertas de branco.

Existe o risco de que a quantidade de neve a cair aumente ainda mais a noite e durante a madrugada.

A Agência de Meteorologia do Japão (AMJ) emitiu alerta de nevasca para as províncias da região Tohoku, Yamanashi, Nagano, Saitama, Tóquio (exceto os 23 distritos) e parte de Shizuoka.

A AMJ recomenda extremo cuidado ao caminhar na neve, ao dirigir e também na atividade de remoção.

Acompanhe a situação da neve ou nevasca em tempo real no site da AMJ

Fontes: WeatherNews, JMA e NHK

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Fevereiro: 2 epidemias e 2 surtos que merecem atenção

Publicado em 10 de fevereiro de 2023, em Sociedade

As doenças causadas pelo coronavírus e o vírus da influenza já são bem conhecidas. Mas, há surtos de outras 2, às quais se deve prestar atenção.

Menino com febre (Pixabay)

O site de doenças infecciosas e de vacinação do Japão, com base nos dados fornecidos pelo Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar (MHLW) e do Instituto Nacional de Doenças Infecciosas (NIID), compilou as epidemias e surtos das doenças em fevereiro deste ano, por província.

Publicidade

O médico Yoshinori Yasui, especialista em doenças infecciosas do Hospital Saiseikai Nakatsu, na província de Osaka, também explicou sobre as doenças infecciosas que a população deve ficar atenta em fevereiro.

  • Coronavírus e suas variantes

Na oitava onda de infecção pelo coronavírus, os números diários estão em queda, mas é preciso continuar atento por causa das novas variantes.

As crianças contagiadas na escola acabam levando o vírus para casa. Para evitar, o ideal é atualizar a agenda da vacina e das doses de reforço, além das medidas preventivas como ventilação do ambiente, uso de máscara e lavar bem as mãos.

  • Influenza

Nas últimas duas temporadas, não houve epidemias de influenza, e os bebês têm maior probabilidade de ficar gravemente doentes se forem infectados pela primeira vez.

Demora cerca de duas semanas para que os anticorpos se desenvolvam após a vacinação e o efeito dura cerca de 5 meses, por isso é recomendável que se vacine o mais rápido possível.

O vírus da influenza afeta de bebês a idosos, por isso, é importante tomar medidas preventivas como uso da máscara e a lavagem das mãos.

Em japonês é インフルエンザ.

  • Gastroenterite causada pelo norovírus

O norovírus causa um tipo de gastroenterite infecciosa, frequentemente observada em grupos de convivência, como creches, jardins de infância e escolas. Por isso, a higienização das mãos com sabão ou sabonete, com frequência, é muito importante. 

→Leia a matéria completa tocando aqui.

Em japonês o nome da doença é 感染性胃腸炎, a qual se lê kansensei ichoen, causada pelo ノロウイルス, o que se lê norowirus.  

  • Faringite estreptocócica hemolítica de grupo A, causada pelo streptococcus  

São observados 2 picos por ano, no inverno e na primavera ao início do verão. Em fevereiro não chegou a dar surtos alarmantes, mas estão ocorrendo em menor escala em diversas províncias.

Como se espalha principalmente entre as crianças em idade escolar, elas acabam levando a bactéria para dentro de casa, por isso, os pais também são alvo.

As principais vias de infecção são por gotículas da tosse e espirro, e consequentemente, pelo contato com outras pessoas ao tocar a boca e o nariz com as mãos que contêm bactérias. 

Por isso, a lavagem das mãos frequente e a etiqueta da tosse são eficazes na prevenção de infecções.

Em japonês o nome da doença é A群溶血性レンサ球菌咽頭炎, a qual se lê A-gun yoketsu-sei rensa kyukin into-en, infecção pela bactéria streptococcus (溶連菌感染症), a qual se lê yorenkin kansen-sho.   

Leia a matéria completa tocando aqui.

Além do coronavírus, províncias com surto de outras doenças

Veja abaixo as províncias que estão com casos preocupantes de influenza e norovírus. Para evitar contágio, principalmente das crianças, explique para elas a importância da higiene e dos cuidados preventivos.

REGIÃO PROVÍNCIA SURTO
Hokkaido
Tohoku Aomori
Iwate
Miyagi
Akita
Yamagata
Fukushima
Kanto Ibaraki
Tochigi norovírus
Gunma norovírus
Saitama norovírus
Chiba norovírus
Tóquio norovírus
Kanagawa
Hokuriku Niigata
Toyama norovírus
Ishikawa norovírus
Fukui influenza
Koshin Yamanashi norovírus
Nagano norovírus
Tokai Gifu
Shizuoka
Aichi
Mie
Kinki Shiga
Quioto
Osaka influenza
Hyogo
Nara
Wakayama
Chugoku Tottori
Shimane
Okayama
Hiroshima norovírus
Yamaguchi
Shikoku Tokushima
Kagawa norovírus
Ehime norovírus
Kochi
Kyushu Fukuoka
Saga
Nagasaki
Kumamoto
Oita norovírus
Miyazaki norovírus
Kagoshima
Okinawa influenza
Fonte: Kansensho

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - junto a comunidade no Japão
Kumon - aprenda japonês e tenha mais oportunidades!