Japão permitirá entrada de dezenas de estudantes estrangeiros

Segundo o governo, esses são casos especiais, à luz de urgência e interesses públicos.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Ilustrativa (banco de imagens)

Segundo reportagem da rede NHK, o governo japonês planeja isentar dezenas de estudantes estrangeiros da proibição de entrada imposta para prevenir a propagação da variante ômicron do coronavírus.

Publicidade

O governo está negando entrada a estrangeiros que vêm pela primeira vez ao Japão até o fim do mês que vem.

O país se comprometeu a considerar de forma flexível se concederá isenções baseado em motivos humanitários, interesses nacionais e outras circunstâncias especiais.

Em linha com essa política de isenção, iniciando no fim deste mês, o governo planeja permitir a entrada de 87 estudantes estrangeiros que receberam bolsas de estudo do Japão.

Segundo o governo, esses são casos especiais, à luz de urgência e interesses públicos, visto que eles precisam ter aulas presenciais para atender prazos iminentes para graduação ou conclusão de seus trabalhos acadêmicos.

O governo provavelmente se organizará para que os estudantes cheguem ao Japão ao mesmo tempo, o tanto quanto possível.

O país também deve exigir que eles cumpram com as medidas anti-infecção rigorosas do país, como autoisolamento em uma instalação supervisionada pelo governo por um certo período.

O governo planeja manter, em princípio, as atuais regras rígidas de controle de fronteira.

Fonte: NHK

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Grande Terremoto Hanshin-Awaji: 27 anos depois

Publicado em 17 de janeiro de 2022, em Sociedade

Voluntários e familiares das vítimas se reuniram para orar pelas pessoas que se foram por causa da tragédia causada por um dos piores terremotos do Japão.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Velas no local, preparadas pelos voluntários (ANN)

Às 5h46 de 17 de janeiro de 1995 ocorreu o Grande Terremoto Hanshin-Awaji, de intensidade sísmica de até 7, causando um desastre que tirou a vida de 6.434 pessoas e 3 continuam desaparecidas.

Publicidade

Nesse mesmo horário, 27 anos depois, na segunda-feira (17), as pessoas ofereceram uma oração silenciosa em Kobe (Hyogo), no Higashi Yuenchi, parque em Chuo-ku, onde foram colocadas muitas velas.

Velas dispostas em kanji 忘 (ANN)

Como já se passaram quase 3 décadas, as vítimas dessa ocasião estão envelhecendo. Por isso, o kanji escolhido para este ano foi o 忘 (wasurenai) para dispor as velas em bambus, para que a população não se esqueça desse terremoto e que essas memórias sejam passadas para a geração mais jovem.

Com a disseminação do novo coronavírus, a cerimônia preparada pelos voluntários foi dividida em dois dias, domingo e segunda-feira, para não causar aglomeração. 

Uma das ruas de Kobe, retrato da destruição causada pelo terremoto (arquivo da ANN)

Fontes: Kobe Shimbun, KTV, ANN e FNN

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância