Panasonic fecha subsidiária de LCD e foca em baterias para veículos elétricos

A Panasonic decidiu encerrar a produção em sua planta de LCD na cidade de Himeji em 2019.

A Panasonic começou a produzir painéis LCD em 2006 (banco de imagens)

A Panasonic Holdings vai liquidar sua subsidiária que produz painéis LCD, disse a gigante dos eletrônicos na segunda-feira (31), eliminando um fardo de longo tempo sobre lucros e intensificando a mudança da companhia para a fabricação de baterias destinadas a veículos elétricos (VEs).

Publicidade

A Panasonic Liquid Crystal Display, sediada em Himeji (Hyogo), primariamente produzia LCDs para aplicações automotivas e industriais.

Sua fábrica ficará nas mãos diretas da empresa mãe, visto que a Panasonic planeja transformá-la em uma base de produção para baterias de VEs.

A Panasonic começou a produzir painéis LCD em 2006, com a planta de Himeji iniciando a produção para TVs em 2010.

Contudo, os lucros se deterioraram com a competição de preços se intensificando com fabricantes sul-coreanas, taiwanesas e da China continental.

A companhia concentrou produção em Himeji e focou em telas para automóveis e uso industrial, mas decidiu em 2019 encerrar as operações na fábrica e reduzir seu negócios de LCD a apenas vendas de estoque.

Baterias para VEs representam um campo em crescimento, mas também uma outra área com competição de investimento constante de empresas chinesas e sul-coreanas.

Fonte: Asia Nikkei

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Brasileiros em Gifu: volta a aumentar o número de residentes

Publicado em 1 de agosto de 2023, em Comunidade

O total de residentes estrangeiros foi recorde na província de Gifu e os brasileiros são a segunda maior comunidade.

Gifu World Rose Garden, o maior parque de rosas do Japão (reprodução)

O total de estrangeiros residentes na província de Gifu chegou a 62.710 pessoas em dezembro de 2022, registrando recorde. Um dos motivos é o aumento de contratações de estagiários técnicos.

Publicidade

Das 42 cidades da província de Gifu, a que mais tem residentes estrangeiros é a capital homônima, com 10.180 pessoas, seguida por Kani (8.827), Ogaki (6.024), Minokamo (5.842) e Kakamigahara (3.652).

Os estrangeiros representam 10,32% da população total de Minokamo, enquanto em Kani são 8,92%. 

Veja as 5 maiores comunidades estrangeiras na província.

  1. 14.553 filipinos
  2. 12.078 brasileiros
  3. 11.837 vietnamitas
  4. 8.950 chineses
  5. 3.306 coreanos

Em relação aos brasileiros, 19% do total dos estrangeiros da província, as cidades com os maiores números são:

  • 3.215 em Kani
  • 2.384 em Ogaki
  • 2.239 em Minokamo
  • 791 em Kakamigahara
  • 401 em Seki
  • 358 em Tarui
  • 349 em Sakahogi

Segundo o Gifu Shimbun, o número de residentes brasileiros na cidade de Kani havia caído depois do Lehman Shock ou falência dos Lehman Brothers em 2008, mas voltou a aumentar. Por causa da Sony, a qual empregava centenas de brasileiros antes da crise, os brasileiros fixaram residência.

Fontes: Gov. Gifu e Gifu Shimbun 

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - junto a comunidade no Japão
Kumon - aprenda japonês e tenha mais oportunidades!