Traição conjugal: discutindo um assunto delicado e complexo

A traição dentro de um relacionamentos gera profundos questionamentos sobre confiança e fidelidade. Vamos explorar o impacto emocional devastador e reflexões para tomadas de decisão.

Imagem ilustrativa (PM)

Para a psicologia, as cinco principais feridas emocionais são rejeição, abandono, humilhação, traição e injustiça. Mas hoje, falando exclusivamente da traição, acredito que esta seja a ferida mais complexa pois ela sozinha pode englobar as outras quarto citadas.

Publicidade

E toda vez que um paciente traz a questão da traição nas sessões, vem junto o dilema de perdoar ou não e mais… “se eu perdoar, como prossigo com esse relacionamento se a confiança foi totalmente abalada”?

Dependendo de como a pessoa digeriu a traição, que normalmente é traumática, ela desenvolve o medo ou a insegurança de se envolver novamente com outra pessoa; pode começar a se convencer de que ninguém é fiel e que, com certeza, será traído ou traída de novo.

Perdoar ou não quem te traiu vai depender muito do tipo de relação que vocês mantém, da dinâmica do casal, do quanto você idealiza a pessoa, o que ela representa pra você… E depende até do grau de dependência emocional e financeira que você estabeleceu e se permitiu permanecer até então.

Por isso que eu costumo dizer que o que faz você manter uma relação mesmo machucada ou machucado tem muito mais a ver com as bagagens inconscientes que cada um trouxe na sua mochila quando se conheceram, do que a relação em si.

Se o que prende você ao relacionamento fosse só consciente, só o sofrimento intenso já seria suficiente para você ir embora, mas não!!! Tem algo aí dentro de você que te faz querer ficar, mesmo sem querer ficar!!!

Perdoar ou não?

Você se faz essa pergunta e nunca obtém a resposta. E aí, a decisão de continuar, por exemplo, passa a ser um tiro no escuro. Você tenta se convencer de que o outro não trairá mais e resolve perdoar. O interessante é que nessa dinâmica de pensamento, é você quem se convence a ficar. Em muitos casos, o outro nem está fazendo muita questão, mas algo em você não te permite enxergar claramente e você vai ficando.

Durante as sessões, o paciente, com a minha ajuda técnica, vai separando o que é seu e o que é do outro; vai descobrindo porque perdoa mesmo sem querer perdoar; o que é que o prende nessa relação, etc.

A psicoterapia também pode ajudar a quem foi traído a não usar a máscara de controlador que é quando o sujeito passa a adquirir um comportamento tão inseguro que, para garantir que será respeitado, passa a querer estar no controle de tudo, passa a ser menos tolerante com as fraquezas do outro e tenta prever o futuro tentando se resguardar de uma futura possível traição.

O futuro da relação

Agora, o mais importante que eu quero deixar como reflexão é que, a partir do momento em que uma relação é trincada por uma traição, nunca mais será a mesma. Pelo menos, para um dos dois ela muda completamente.

E isso é muito importante e dificílimo (por isso recomendo a terapia) porque o casal, se decide ficar junto, terá que reconfigurar a relação que já não é mais a mesma. É como se fosse um outro casamento, onde aquela princesa ou príncipe encantado cai do pedestal e o outro deverá conviver mais com a pessoa real, seus defeitos, passível de erros do que com a pessoa idealizada.

Normalmente, diante de uma traição, os níveis de romantismo, confiança e desejo sexual são totalmente comprometidos e essas reviravoltas dentro do relacionamento conjugal, dia após dia, é que vão determinando se a parceria amorosa continuará ou não, fazendo com que o tempo seja um fator determinante para as respostas que o casal busca.

Além disso, se o sujeito traído usar seu perdão como moeda de troca ou se comportar de outras maneiras vingativas, tudo piorará, não só em termos conjugais, mas principalmente, em termos de saúde mental, podendo até interferir na dos filhos.

Portanto, não basta só querer perdoar. Ambos têm que avaliar em seu cotidiano como esse “novo casamento” se dará. Quando se fala em sentimentos e traumas, não há certo ou errado. Tudo depende de quem fere e é ferido.

Se você está passando por dificuldades emocionais, uma seção de terapia irá proporcionar um espaço seguro para explorar questões pessoais, de forma sigilosa e saudável. Entre em contato com a autora para obter informações.

Psicóloga Flavia Shiroma de Paula

Se você deseja iniciar um processo de psicoterapia, não hesite em entrar em contato. Cuide sempre as sua saúde mental.

WhatsApp - Instagram

Os textos publicados nesta página não refletem necessariamente a opinião do Portal Mie, são de criação e responsabilidade do autor Psicóloga Flavia Shiroma de Paula

Flavia Shiroma de Paula (CRP 14/09688) – Psicóloga graduada pelo Centro Universitário Unigran Capital e pós-graduanda em Psicanálise pelo ESPE. Residiu no Japão por 10 anos. Atualmente realiza palestras para pais, alunos e professores e oferece atendimento clínico nas modalidades presencial
ou online.

Para solicitar informações sobre atendimentos:
Instagram: @psi.flaviadepaula (toque para abrir)
WhatsApp: +55-67-996707381 (toque para conectar)

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Vai acampar? Planeje com alimentos saudáveis e gostosos!

Publicado em 29 de julho de 2023, em Nutricionista Silvia Tsutsumi

Acampar no Japão durante o verão é uma delícia! Veja quais alimentos escolher para levar!

Imagem ilustrativa (PM)

Acampar no verão é uma delícia. Eu mesma, enquanto morei no Japão tive esse hábito com a família. Foi uma prática memorável e que ajuda a recarregar as energias e aumentar a disposição.

Publicidade

Separei alguns alimentos, visando a praticidade e nutrição que esse tipo de aventura anseia. Espero que ajude para que seja um tempo gostoso de curtir e seguro nutricionalmente.

  • Mix de castanhas: as oleaginosas (nozes, amêndoas, castanha do Pará e de caju) são a melhor opção para quem quer ter lanchinhos salgados, saborosos, nutritivos e repositores energéticos que praticamente não ocupam espaço na bolsa, além de não dependerem de conservação na geladeira. Sugiro montar um mix bastante variado de castanhas, amêndoas, nozes e outras oleaginosas e levar em pacotes individuais para facilitar no manejo durante o período de acampamento
  • Barrinha proteica e de cereais: as barrinhas são meganutritivas, fornecem energia e são fáceis de carregar, o que ajuda bastante, pois dessa forma é possível levar variadas opções sem ocupar grande espaço. É um boa forma de se manter nutrido
  • Snacks de legumes desidratados, frutas secas, desidratadas e passas: esse tipo de opção de frutas e legumes possibilita manter o consumo delas, sem depender de refrigeração. Logo, são uma ótima alternativa para não sair de uma alimentação saudável e nutritiva, ainda que com reduzidas possibilidades dos vegetais frescos. É vasta a lista de opções dos desidratados: tâmara, damasco, uva passa, ameixa seca, cenoura, abóbora, abobrinha desidratada e etc.
  • Granolas: super recomendado para o café da manhã gostoso, nutritivo e prático. Tanto os cereais como a granola tem alto valor energético, são ricos em fibras, ferro, cálcio e muitas vitaminas
  • Leite em pó: sabe-se que não há tantas opções de leite em pó (粉ミルク) no Japão, mas ele é uma fonte de proteína muito prática para o camping, pois também não dependerá de refrigeração. O leite tem alto poder de saciedade e de nos manter com força muscular. Uma outra alternativa seria o whey protein em pó para servir como um concentrado proteico de alto valor nutricional
  • Ovos cozidos: estratégia válida para consumir em um prazo de um a 2 dias depois de cozidos e preservados na casca, mas que será uma outra ótima opção nutritiva e revigorante para se adotar
  • Pão: pão é um grande aliado, e combinado com queijo, azeitona ou outros enlatados, terão uma validade mais prolongada e que ajudarão a ofertar pequenas refeições nutritivas, seguras e energizantes
  • Enlatados: milho verde, seleta, atum, sardinha são ótimas opções de alimentos processados (não chegam a ser ultraprocessados) e que mantém a durabilidade do produto sem depender de refrigeração. Uma ótima opção para você!
  • Bebidas: Leve água em quantidade suficiente para se manter hidratado. Se preferir, inclua bebidas isotônicas ou chás sem açúcar, como exemplo: Pocari Sweat tradicional ou em pó, OS-1, Ramune, cafés gelados, chá verde, Power Ade, Jungle, Calpis, etc.
  • Refeições liofilizadas: algumas marcas oferecem refeições liofilizadas balanceadas, com preservação dos nutrientes originais do alimento, e que são práticas para acampamentos. Exemplos: missoshiru com legumes liofilizados, risoto com legumes liofilizados, legumes e frutas liofilizadas
  • Frutas frescas de alta preservação: há várias frutas possíveis de levar em acampamento que não se estragam facilmente. São a banana não tão madura, tangerina, maçã, uva, pera, abacaxi, damasco, caqui e ameixa

Lembre-se sempre de manter a higiene e a conservação adequada dos alimentos para evitar contaminações.

Se você tiver restrições alimentares ou condições de saúde específicas, é imprescindível buscar orientação de um nutricionista para planejar uma dieta segura e adequada às suas necessidades individuais. Dessa forma, você garantirá uma experiência de acampamento saudável e prazerosa.

Aproveite cada momento em meio à natureza com a energia necessária para desfrutar de todas as atividades!

Nutricionista Silvia Tsutsumi –  WhatsAppInstagram

Veja também: Insolação: como tratar e evitar através de dicas nutricionais

Para quem busca orientações sobre nutrição e planos de dietas alimentares personalizados, entre em contato com a Silvia. Faça uma consulta e tenha suporte de uma profissional qualificada. Há planos específicos para quem mora no Japão.

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - junto a comunidade no Japão
Kumon - aprenda japonês e tenha mais oportunidades!