Empresa da China venderá SUVs elétricos no Japão

O Grupo FAW da China se prepara para vender seu veículo utilitário esportivo elétrico de alta gama no Japão em 2022.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Um Hongqi E-HS3, SUV elétrico subcompacto do Grupo Faw, 2018 (Ilustrativa- Wikimedia/Jengtingchen)

O Grupo FAW da China está tendo como alvo o mercado do Japão para carros elétricos, soube o site Nikkei, visto que a companhia estatal se prepara para vender seu SUV (veículo utilitário esportivo) elétrico de alta gama no país no próximo ano.

Publicidade

Inicialmente, a montadora planeja lançar uma versão híbrida do SUV no Japão sob sua marca de luxo Hongqi, com o modelo elétrico programado para entrar no próximo verão.

O SUV elétrico da FAW, que deverá custar pelo menos ¥11 milhões (US$96.700), pode percorrer até 690Km com uma única carga.

O carro será exportado de uma fábrica na China, com o corpo modificado para cumprir com os padrões de carregamento japoneses.

A montadora chinesa instalará sua primeira concessionária em frente à estação de Namba na cidade de Osaka. Ela também está considerando abrir uma loja em Tóquio em 2022 antes de expandir para outras cidades.

Fonte: Asia Nikkei

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

OMS: vacina da Pfizer pode ser eficaz contra a ômicron

Publicado em 19 de dezembro de 2021, em Notícias do Mundo

Segundo a OMS, a ômicron está se espalhando significantemente mais rápido do que a delta em países com transmissão comunitária documentada.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Frasco de vacina da Pfizer-BioNTech e seringa (banco de imagens)

Estudos recentes da Organização Mundial da Saúde – OMS sugerem que uma dose de reforço da vacina da Pfizer-BioNTech para combater o coronavírus poderia ser tão eficaz contra a variante ômicron como a delta.

Publicidade

O órgão da saúde das Nações Unidas divulgou seu mais recente resumo para estados-membros.

No documento, a OMS diz que descobertas preliminares da Inglaterra indicam uma redução significante na eficácia de vacina contra doença sintomática para a ômicron comparada com a delta após duas doses de vacinas da Pfizer-BioNTech ou AstraZeneca.

Ela acrescenta, entretanto, que houve eficácia maior duas semanas após um reforço da Pfizer-BioNTech, que foi levemente menor ou comparável contra a delta.

A organização diz que dados disponíveis ainda são limitados e que nenhuma evidência revista por pares (peer-reviewed) sobre a eficácia da vacina existe para a mais recente variante de preocupação.

Segundo a OMS, desde a quinta-feira (16), a variante foi identificada em 89 países.

Ela diz que a ômicron está se espalhando significantemente mais rápido do que a variante delta em países com transmissão comunitária documentada, com um tempo de duplicação de 1.5 a 3 dias.

A OMS está pedindo a estados-membros que aumentem a testagem e sequenciamento para compreeender melhor as variantes que estão em circulação, incluindo a ômicron.

Fonte: NHK

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância