Vietnamita preso por venda de medicamentos sem aprovação

Um vietnamita que mora em Kobe foi preso sob suspeita de vender contraceptivos e outros produtos farmacêuticos sem permissão.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Homem morre após receber transplante de rim com câncer

Publicado em 23 de novembro de 2022, em Notícias do Mundo

Os médicos falharam em perceber que o rim recebido pelo homem de 49 anos era de fato canceroso. Outros dois pacientes que receberam órgãos da doadora também desenvolveram câncer.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Ilustrativa (banco de imagens)

Um homem morreu após ter recebido um transplante de rim com câncer, segundo um inquérito, divulgou o site Daily Mail na sexta-feira (18).

Publicidade

Parminder Singh Sidhu, de 49 anos, morreu em agonia no mês de março, dentro de um ano do procedimento, após médicos terem falhado em localizar um tumor.

Outros dois pacientes que receberam órgãos da mesma doadora também desenvolveram câncer depois.

Segundo o inquérito, os médicos realizaram uma análise do corpo de Sidhu 4 meses após o transplante “de sucesso”, durante o qual uma lesão de 1cm foi vista.

Inicialmente, não foi considerado um cisto. Somente depois é que foi descoberto ser uma forma de câncer altamente agressiva que tomou posse diretamente da doadora do órgão.

“Meu marido confiou tanto nos médicos. Como eles não perceberam isso?”, disse a viúva de Sidhu, Tarjinder, de 47 anos, disse ao Daily Mail.

“Ele queria apenas ser um marido normal. Ele queria que a operação tornasse sua vida melhor. É realmente muito difícil para mim e meus filhos agora. Penso nele o tempo todo”.

O caso de Sichu foi considerado tão raro que acredita-se ser 1 de apenas 11 no mundo, de um total de mais de 80 mil transplantes ao ano.

O inquérito ouviu que os médicos não tinham razão para duvidar do órgão, visto que a doadora em si não tinha histórico ou sinais de câncer.

Sidhu, de Hounslow, oeste de Londres, desenvolveu problemas renais aos 30 anos e realizou um transplante em seu país de origem, a Índia, em 2005 sem quaisquer complicações.

Mas Sidhu, que era carregador da DHL no aeroporto de Heathrow, começou a ter problemas com o órgão durante o lockdown da Covid e estava passando por diálises regulares no hospital.

O tratamento estava impedindo que o pai de dois trabalhasse o tanto que ele queria pela sua família então ele decidiu fazer outro transplante.

Investigadores sugerem que devido ao fato de a doadora ter morrido em decorrência de ferimentos na cabeça, eles não tinham consciência de que ela também tinha câncer.

Fonte: Daily Mail

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
UniFCV Japão - Educação a distância
Uninter - JAPÃO - Educação a distância