Alto-falantes de alerta falham na hora de informar sobre o míssil norte-coreano

Os sistemas de alto-falantes municipais que deveriam funcionar automaticamente com o J-Alert falharam em alguns pontos do país.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Alto-falantes como esse deveriam funcionar automaticamente com o sistema J-Alert

O sistema nacional de alerta instantâneo J-Alert emitiu informação sobre o míssil norte-coreano lançado nesta manhã de terça-feira. No entanto, a comunicação do J-Alert com os alto-falantes de cada municipalidade deveria funcionar automaticamente, o que não aconteceu.

Publicidade

No vilarejo de Erimo (Hokkaido), há 50 unidades espalhadas mas nenhuma funcionou, segundo a NHK.

Autoridades locais informaram que vieram realizando treinamentos ao longo do ano e tudo funcionava normalmente. Diante da falha, estão verificando o que aconteceu.

Em Agematsu-cho (Nagano) ocorreu o mesmo. O vilarejo recebeu a informação do J-Alert, mas o sistema de transmissão de alerta não funcionou automaticamente, conforme previsto. Um funcionário da prefeitura local fez o procedimento cerca de 30 minutos depois, de forma manual.

Em Itoigawa (Niigata) o alerta para a população foi realizado de forma manual também, segundo a NHK.

À esq. modelo de alerta enviado para um telefone celular e à direita, pelo PC, ambos do J-Alert

Fonte e imagens: NHK

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Qual o melhor lugar para se refugiar no caso de uma bomba nuclear cair?

Publicado em 29 de agosto de 2017, em Sociedade

Com a iminência dos ataques norte-coreanos, saiba qual é o melhor lugar para se refugiar caso uma bomba nuclear cair. Confira e compartilhe!

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Publicidade

A característica mais marcante de uma explosão nuclear é a nuvem em formato de cogumelo, típica de bombas atômicas, que se espalha pelo horizonte.

Caso uma pessoa esteja em um raio de 10 milhas (16 quilômetros) a partir do centro da explosão, há o perigo de sofrer sérias queimaduras na pele em instantes. Além disso, se uma pessoa estiver dentro de um raio de 50 milhas (80km), o clarão súbito da bomba pode deixá-la cega.

imagem ilustrativa

Michael Dillon, pesquisador do Laboratório Nacional Lawrence Livermore, que está sob a jurisdição dos Estados Unidos, aconselha o afastamento da precipitação radioativa, também conhecida como partículas radioativas e o refúgio em abrigos.

Contudo, Dillon também aconselha o refúgio dentro de edifícios construídos com materiais espessos e resistentes (densos). Neste caso, quanto mais resistente, maior será a segurança.

Alguns bons exemplos são construções sem janelas feitas com concreto ou tijolos resistentes, depósitos subterrâneos e porões, pois a exposição à radiação será 200 vezes menor do que ao ar livre.

Obviamente, um abrigo antiaéreo ou subterrâneo é a melhor opção. Entretanto, na maioria dos casos, não há um próximo. Contudo, a Agência Federal de Gestão de Emergências dos Estados Unidos preparou uma imagem que ilustra os melhores lugares de refúgio no caso de não houver um abrigo antiaéreo.

Quando maior for o número (indicado dentro dos compartimentos), maior será a segurança e menor será a exposição à radiação

Infelizmente, a maioria das casas do Japão são construídas com madeira, logo não são preparadas para proteger das partículas radioativas. Porém é melhor do que estar expostos à radiação. Todavia, caso houver tempo e possibilidade, Dillon aconselha o refúgio em outros lugares mais adequados.

Caso haja possibilidade de se refugiar dentro de 5 minutos no abrigo mais resistente e seguro, faça-o! Entretanto, caso esse lugar esteja a 15 minutos de distância é aconselhável que se espere 1 hora dentro de um lugar seguro para depois se locomover para o abrigo. Até esse período, a concentração das partículas radioativas diminuirá consideravelmente e exposição à radiação irá reduzir.

Conselhos e dicas

A Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos aconselha os seguintes procedimentos:

  • Quando for se refugiar dentro de um abrigo com paredes grossas e resistentes, afastar-se de janelas e portas
  • Tomar um banho ou limpar as partes do corpo que foram expostas à radiação com um pano molhado
  • Retirar as roupas que foram contaminadas com radiação e selá-las em uma sacola de vinil, e colocá-las em um lugar deserto e afastado
  • Quando for tomar um banho, utilizar xampu e sabonete e não coçar o corpo muito forte. Como há o perigo de a radiação grudar no couro cabeludo, não é aconselhável o uso de condicionadores
  • Após “purificar” o corpo, assoe o nariz e limpe os olhos, orelhas e o rosto para retirar os resíduos radioativos

Por último, até a ajuda chegar, apenas ingira água e alimentos colocados dentro de recipientes selados. Enquanto estiver esperando nos abrigos, sempre acompanhe por meio de um rádio as informações recentes sobre os lugares que receberão ajuda e as regiões que serão submetidas a testes de inspeções.

Fonte: Life hacker

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
UniFCV Japão - Educação a distância
Uninter - JAPÃO - Educação a distância