Preço do litro da gasolina na próxima semana deve ultrapassar 215 ienes sem subsídio

Se o governo do Japão não estivesse subsidiando a gasolina, os consumidores pagariam mais de 200 ienes por litro para abastecer.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Imagem ilustrativa das bombas de combustível (ANN)

Segundo a Agência de Recursos Naturais e Energia do Japão, o preço médio nacional da gasolina comum a partir do dia 13 deste mês aumentou 1,4 ienes em relação à semana anterior, passando a 171,2 ienes o litro.

Publicidade

É a segunda semana consecutiva de aumento e fazia um mês que não passava de ¥170.

Sem o subsídio do governo japonês, os consumidores teriam que desembolsar 210,6 ienes por litro para abastecer.

Os preços do petróleo bruto aumentaram ainda mais devido à liberação do bloqueio em Xangai e a gasolina comum deve chegar a 215,8 ienes por litro na próxima semana, dia 20, calcula o Ministério da Economia, Comércio e Indústria (METI).

O subsídio do governo, de 38,8 por litro, deverá ser aumentado para 41,4 ienes a partir de quinta-feira (16).

Fontes: ANN e Asahi 

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Kishida será o primeiro líder japonês a participar da cúpula da Otan

Publicado em 16 de junho de 2022, em Sociedade

A Otan está convidando países parceiros na região Ásia-Pacífico como Japão, Coreia do Sul e Austrália para participar da cúpula.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Fumio Kishida participará de cúpula da Otan neste mês (banco de imagens)

O primeiro-ministro Fumio Kishida disse na quarta-feira (15) que irá a uma cúpula da Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte)  neste mês como o primeiro líder japonês a participar da aliança de segurança do Ocidente.

Publicidade

Em uma coletiva de imprensa, Kishida também disse que participará de uma cúpula de 3 dias do G7 (Grupo das 7 Nações Industrializadas) que será realizada a partir de 26 de junho em Schloss Elmau, na Alemanha, um pouco antes da reunião da OTAN na capital espanhola de Madri.

As cúpulas serão realizadas enquanto países membros continuam a enfrentar desafios em decorrência da guerra da Rússia na Ucrânia.

Kishida disse que tem a intenção de destacar nas reuniões que “quaisquer tentativa unilaterais de alterar o status quo (estado atual) pela força é inadmissível em qualquer lugar no mundo”.

Durante a cúpula da Otan de dois dias com início em 29 de junho, líderes devem adotar um novo conceito de estratégia definindo desafios de segurança que confrontam a aliança, incluindo a rápida militarização da China e tentativas de enfraquecer a ordem internacional baseada em regras.

A Otan está convidando países parceiros na região Ásia-Pacífico como Japão, Coreia do Sul e Austrália para participar da cúpula.

Fonte: Mainichi

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
UniFCV Japão - Educação a distância