Tendência de alta nos casos de sífilis continua no Japão

Dados preliminares do NIID mostram que o número de pessoas infectadas com sífilis neste ano chegou a um total de 4.370 desde 23 de abril.

A maioria das infecções são transmitidas através de contato sexual, incluindo um mero beijo (ilustração 3D da sífilis/banco de imagens)

Casos de sífilis no Japão alcançaram altas recordes por 2 anos consecutivos, e a tendência de alta continua em 2023 sem sinal de fim à vista, de acordo com o Instituto Nacional de Doenças Infecciosas (NIID).

Publicidade

Dados preliminares do NIID mostram que o número de pessoas com a infecção sexualmente transmissível (IST) neste ano chegou a um total de 4.370 desde 23 de abril. O número excede grandemente as 3.027 infecções registradas durante o mesmo período em 2022.

No ano passado, uma alta recorde de todos os tempos de 3.577 pessoas foi confirmada com sífilis em Tóquio, que apresentou o maior número de casos no país. Entre 2017 e 2019, esse número chegou perto dos 1,7 mil, mas diminuiu ligeiramente para 1.579 em 2020. Entretanto, o número subiu em mais de 50% no ano seguinte, com 2.451 pessoas infectadas.

Desde o início deste ano, o ritmo de infecções não diminuiu. Até o fim de abril, 1.255 pessoas haviam sido infectadas pela IST, 242 a mais do que o mesmo ponto em 2022.

Os sintomas

Cerca de 3 semanas antes do início da infecção, sintomas como nódulos e feridas aparecem nas regiões do corpo onde a bactéria tomou posse, como os genitais ou boca.

Os sintomas desaparecem dentro de semanas mesmo sem tratamento.

Entretanto, deixar a infecção sem tratamento pode resultar em anormalidades nos vasos sanguíneos, no coração ou no sistema nervoso, aparecendo potencialmente anos ou mesmo décadas depois.

Mesmo após uma pessoa ser infectada, o sistema imune não pode vencer a condição, então é possível contrair sífilis várias vezes. Isso significa que tratamento precoce com antibiótico, por exemplo, é essencial.

Por que casos de sífilis estão em alta?

A maioria das infecções é transmitida através de contato sexual, incluindo um mero beijo.

Em Tóquio, onde a proporção de pessoas jovens é mais alta, é um fator do aumento, disse um funcionário do Centro de Vigilância de Doenças Infecciosas Metropolitano de Tóquio. “Acredita-se que uma das grandes causas seja um aumento nas oportunidades para encontros sexuais”.

Fonte: Mainichi

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Barriga “tanquinho”: alcance com estratégias nutricionais chaves!

Publicado em 13 de maio de 2023, em Nutricionista Silvia Tsutsumi

Para o alcançar a barriga “tanquinho” é preciso focar em estratégias nutricionais eficazes, aliadas a outros hábitos saudáveis. Leia o texto na íntegra para ter em mãos as ferramentas certas para atingir esse objetivo.

Imagem de uma mulher com o abdômen definido (Pixabay)

O objetivo da “barriguinha tanquinho” é alcançado através da combinação de exercícios físicos regulares e uma alimentação saudável e equilibrada.

Publicidade

Algumas estratégias nutricionais que irão ajudar a atingir esse objetivo são:

  • Consuma proteína suficiente

A proteína é essencial para a construção e manutenção da massa muscular, o que é importante para definir os músculos abdominais. Alimentos ricos em proteínas incluem carnes magras, aves, peixes, ovos, legumes, nozes e sementes.

  • Reduza a ingestão de carboidratos refinados

Carboidratos refinados, como pão branco, arroz branco, massas refinadas e açúcar, podem levar a picos de açúcar no sangue e acúmulo de gordura abdominal. Em vez disso, opte por carboidratos integrais, como frutas, verduras, legumes e grãos integrais.

  • Consuma gorduras saudáveis

As gorduras saudáveis, como as encontradas em nozes, sementes, abacate, azeite de oliva e peixes gordos, te ajudam a reduzir a inflamação e a promover a perda de gordura abdominal.

  • Evite bebidas açucaradas

As bebidas açucaradas, como refrigerantes e sucos de frutas industrializados, são ricas em calorias e açúcar, o que levam ao acúmulo de gordura abdominal. Em vez disso, opte por água, chá sem açúcar, ou sucos naturais feitos em casa, ou a substituição por frutas.

  • Aumente o consumo de fibras

As fibras ajudam a regular o trânsito intestinal, reduzir a inflamação e controlar os níveis de açúcar no sangue. Alimentos ricos em fibras incluem frutas, verduras, legumes, grãos integrais e sementes.

  • Beba bastante água

A desidratação pode levar a inchaço e retenção de líquidos, o que pode fazer com que a barriga pareça inchada. Beba bastante água para manter-se hidratado e ajudar a eliminar o excesso de líquidos.

É importante lembrar que não há uma única estratégia nutricional que funcionará para todos. Cada pessoa é única e pode precisar de uma abordagem personalizada para atingir seus objetivos de saúde e bem-estar. É sempre recomendável buscar a orientação de uma nutricionista, para obter uma orientação personalizada. Conte comigo para o alcance do seu objetivo!

Nutricionista Silvia Tsutsumi (toque para conectar no Facebook) (toque para conectar no Instagram)

Veja também dicas de emagrecimento para biotipos diferentes e este artigo sobre nutrição ideal para quem pratica atividades regulares.

Para quem busca orientações sobre nutrição e planos de dietas alimentares personalizados, entre em contato com a Silvia. Faça uma consulta e tenha suporte de uma profissional qualificada.

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - junto a comunidade no Japão
Kumon - aprenda japonês e tenha mais oportunidades!